BANHO DE LUA

O dia queima em raios de diamante
Esbaforido pede um banho de Lua

Abre os veios da tardinha que amanso
Tropel de cães famintos por estrelas
Papaceia, regaceia e mata o enfado.

Físico, poeta e professor [ Ver todos os artigos ]

Comentários

Há 3 comentários para esta postagem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

18 − 1 =

ao topo