Bartola em todo lugar e para sempre

Fui aluno de Bartola no Atheneu, anos 60. Era professor talentoso. Eu não gostava de Química mas a culpa não era dele.
Escritores e demais artistas não morrem: fazem História. Estão sempre aqui, ali, em todo lugar, para sempre, através do que escreveram.
Até à próxima leitura, Bartola.

Nasci em Natal (1950). Vivo em São Paulo desde 1970. Estudei História e Artes Visuais. Escrevo sobre História (Imprensa, Artes Visuais, Cinema Literatura, Ensino). Traduzo poemas e letras de canções (do inglês e do francês). Publiquei lvros pelas editoras Brasiliense, Marco Zero, Papirus, Paz e Terra, Perspectiva, EDUFRN e EDUFRJ. Canto música popular. Nado e malho [ Ver todos os artigos ]

Comentários

There is 1 comment for this article
  1. Anne Guimarâes 19 de junho de 2011 17:59

    Bonito, Marcos…
    Em todo lugar e para sempre é um conforto para os que ficaram e conviveram com ele…. o legado permancerá vivo, eternamente, assim como a alma em outros lindos campos floridos, ao som de harpas, violinos e Deus.
    Um abraço apertado, meu menino.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo