Beatriz Galli:

A MP 557 é um absurdo; em vez de proteger as gestantes da morte evitável, viola seus direitos humanos.

aqui

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

11 + dez =

ao topo