“Bela, recatada e do lar” ou por uma primavera das mulheres

Gaslighting estampado em capa de revista, apologia ao torturador de uma mulher (aliás, de muitas) em sessão plenária da Câmara dos Deputados, jornalixo machista pretendendo impor a submissão ao marido e o cuidado do lar como papéis sociais da mulher: o que o golpe em curso está produzindo é um ataque violento e sórdido às lutas diárias das mulheres contra o patriarcalismo feminicida e aos – ainda poucos – direitos e espaços que elas têm conquistado com suor e muito sangue.

Um ataque que continua e aprofunda o empreendido pelo Congresso mais machista e fascista da história desde a ascensão de Eduardo Cunha à Presidência da Câmara, cujo ápice foi a aprovação do abominável PL5069/2013, que retira o direito à pílula abortiva no sistema de saúde para mulheres vítimas de estupro.

Anotem: a resistência ao golpe, ao fascismo e à barbárie será protagonizada por um gigantesco, plural e avassalador movimento de mulheres… cis e trans; lésbicas, bi e heterossexuais; de todas as cores e talvez também de todas as classes.

A Primavera das Mulheres do ano passado foi só uma prévia: que os machi-fascistas do Congresso, das redes sociais e das ruas se cuidem, pois tenho certeza de que milhões de “belas, recatadas e do lar” irão cuspir com gosto na cara deles… e desta vez não conseguirão queima-las nas fogueiras!

Comments

Be the first to comment on this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Go to TOP