Bellini, o capitão de 1958

Jader Neves, da Manchete, Luiz Carlos Barreto, de O Cruzeiro, e vários outros fotógrafos brasileiros na Copa do Mundo de 1958, na Suécia, não eram homens baixos. Longe disso. E, com a fulgurante vitória do Brasil naquela Copa – campeão do mundo pela primeira vez -, sentiam-se mais altos ainda. Mas, com aqueles retratistas europeus de 3 metros de altura à sua frente, não podiam ver direito o capitão do time, Bellini, segurando a taça no palanque da Fifa ao fim do jogo decisivo, vencido pelo Brasil.

“Levanta, Bellini! Levanta!”, gritaram – em português, naturalmente.

aqui

ao topo