Bolañismo selvagem: o espírito febril de Roberto Bolaño vive

Por Cassiano Elek Machado

Cultuado sobretudo após sua morte, que em julho completa dez anos, o prolífico escritor chileno deixou inúmeros originais por publicar. Grande mostra de seus arquivos em Barcelona, além de novos livros dele próprio e sobre sua biografia revelam personagem menos boêmio do que o mito que se erigiu à sua volta.

aqui

Comments

Be the first to comment on this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Go to TOP