Bololô Cia Cênica realiza temporada de espetáculos n’A Boca Espaço de Teatros

De 26 de novembro a 13 de dezembro a Bololô Cia. Cênica abre a A Boca Espaço de Teatros para a temporada de três espetáculos do grupo: a reestreia do solo “Quer Tc?”, o solo “Manga Rosa” e o espetáculo “Memórias de Quintal”. A temporada integra o projeto “Teatro Na Boca – Bololô 5 anos”, que conta com o apoio do Sebrae RN, através do Edital de Economia Criativa.

A reestreia de “Quer Tc?” com Rodrigo Silbat, abrirá o projeto Teatro na Boca de 26 a 29 de novembro (quinta a domingo), sempre às 19h30, na A Boca Espaço de Teatros. Na semana seguinte (03 a 06/12) Luana Menezes volta em temporada com o solo “Manga Rosa”, inspirado nos diários da atriz e da escritora Anais Nin; e fechando a temporada de 10 a 13 de dezembro o espetáculo “Memórias de Quintal”, com Alex Cordeiro, Lulu Albuquerque e Paulinha Medeiros.

Os ingressos já estão à venda online por R$20 (inteira) e R$10 (meia) ou na bilheteria da A Boca, localizada na rua Frei Miguelinho, 16, Ribeira, Natal/RN. O público também terá a opção de comprar o ingresso combo com valor promocional de R$ 50 (inteira) e R$25 (meia) para assistir aos três espetáculos.

SOBRE O QUER TC
Concepção, direção e coreografia: Rodrigo Silbat
De 26 a 29 de novembro às 19h30
Classificação: 18 anos.

Sinopse
Uma tela piscando. Quer tc? Conecta. A conexão caiu. Acordou a solidão no quarto escuro. Um par de olhos alucinados. Mãos nervosas que digitam freneticamente na frente de um computador. Um corpo. Que se esconde. Que se maquia. Que se contorce. Que se desnuda. E dança na frente da webcam. Um corpo que busca outros corpos. Tem medo. É só mais um na multidão. Como eu. Como você. Neste espetáculo solo, o intérprete Rodrigo Silbat se traveste a partir do universo da internet e explora a plataforma das relações virtuais, investigando o corpo como primeiro meio de conexão e os estados e desejos deste corpo quando jogado à web e mediado pelas redes sociais.

Ficha Técnica
Concepção, direção e coreografia: Rodrigo Silbat
Assistência de direção: Anádria Rassyne e Luana Menezes
Dramaturgia: Luana Menezes
Trilha sonora: Pedras Leão
Figurino: João Marcelino
Cenário: Ronaldo Costa, João Marcelino e Rodrigo Silbat
Iluminação: Ronaldo Costa e Rodrigo Silbat
Cenotécnica: Anderson Galdino (Sistemática Serviços e Cenários) e David Costa
Provocadores cênicos: Alex Cordeiro e Paulinha Medeiros
Assessoria de imprensa: Joanisa Prates
Produção: Bololô Cia. Cênica

MANGA ROSA | de 03 a 06 de dezembro às 19h30
Classificação: 16 anos. Teaser Manga Rosa

Com uma dramaturgia livremente inspirada nos diários da atriz Luana Menezes e da escritora francesa AnaïsNin, o espetáculo Manga Rosa é o lugar do encontro destas mulheres destroçadas, deslumbradas, apaixonadas; é o lugar onde elas desnudam sua pele, sua escrita, seus desejos – onde estas vozes femininas se confundem e se costuram suculentamente sob a sombra frondosa do erotismo e da poesia. Manga Rosa conta a história de uma mulher que pôs fogo na própria casa. Degusta os sabores doces da sua intimidade, o amargor de ser mulher dentro de uma gaiola de ferro, o gosto de cinzas, o gosto de quem já ardeu, na boca. Manga Rosa saboreia ainda o mel dos prazeres e da liberdade conquistada à ferro e fogo. Dirigido por Luana Menezes e Rodrigo Silbat, com consultoria de Ceronha Pontes, o espetáculo transita entre a autoficção e a fábula, embriagando-se com o vinho, o amor e os encontros.

MEMÓRIAS DE QUINTAL | 10 a 13 de dezembro
Classificação: 14 anos. Teaser Memorias De Quintal

Imagine uma mochila velha, coberta pelo pó e com cheiro de guardado. No conteúdo existe uma lanterna, um caleidoscópio e um mapa feito à mão, desbotado, carcomido pelas traças do tempo, com destino há muito esquecido. Sob os traços e trilhas, a história de três crianças e uma fuga. Três adultos e um encontro no espaço sagrado do teatro. “Não foi fácil. Não está sendo. A verdade é que não é tão bonito assim. Lembrar, dói! Viver, dói”. Talvez lançar o olhar para essas memórias de quintal seja como um respiro, uma quebra na lógica decidida e implacável do tempo. De certo, por isso, os três adultos acharam de querer fazer teatro a partir das crianças que foram. Querendo, talvez, confundir o senhor dos destinos e ter mais uma chance.

SOBRE A BOLOLÔ CIA. CÊNICA
A Bololô Cia. Cênica foi fundada em 2010 em Natal/RN e é formada pelos atores Alex Cordeiro, Arlindo Bezerra, Luana Menezes, Paulinha Medeiros e Rodrigo Silbat, que se uniram por acreditar no teatro de grupo e seguem defendendo a horizontalidade das relações dentro do coletivo e a sempre viva possibilidade de uma cena sem rótulos e sem pudor. Em 2015 a companhia teve dois projetos aprovados pelo Fundo de Incentivo à Cultura da Prefeitura do Natal/FUNCARTE, para montagem e temporada de estreia dos espetáculos Manga Rosa e Memórias de Quintal. Ano passado a companhia foi contemplada no Edital Natal em Cena 2014 para montagem do espetáculo teatral Margem Ribeira.Na edição passada do mesmo edital, em parceria com o Coletivo Atores à Deriva e a MAPA Realizações Culturais, o grupo montou o espetáculo Encruzilhada do Mundo ou Sobre a Areia e o Vento com direção do paulistano Luis Fernando Marques, que foi adaptado para o palco italiano e apresentado este ano no Teatro Alberto Maranhão.

Também compõe o repertório da Bololô o espetáculo Retrato do Artista Quando Coisa, inspirado na poesia de Manoel de Barros e com direção da Cia Luna Lunera (MG).

SERVIÇO
TEATRO NA BOCA – BOLOLÔ 5 ANOS
Temporada de espetáculos da Bololô Cia Cênica
De 26 de novembro a 13 de dezembro, sempre de quinta a domingo, às 19h30
Local: A Boca Espaço de Teatros – rua Frei Miguelinho, 16, Ribeira – Natal RN
Espetáculos: Quer Tc? (26 a 29/11);
Manga Rosa (03 a 06/12);
Memórias de Quintal (10 a 13/12).
Informações: Arlindo Bezerra (84) 99100-5352

VALOR DOS INGRESSOS
Individual: R$20 (inteira) e R$10 (meia).
Combo (três espetáculos): R$50 (inteira) e R$25 (meia).

foto: Joanisa Prates

Jornalista por opção, Pai apaixonado. Adora macarrão com paçoca. Faz um molho de tomate supimpa. No boteco, na praia ou numa casinha de sapê, um Belchior, um McCartney e um reggaezin vão bem. Capricorniano com ascendência no cuscuz. Mergulha de cabeça, mas só depois de conhecer a fundura do lago. [ Ver todos os artigos ]

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo