Bomba! Natal ganhará uma edição do Rock in Rio em abril!

A afirmativa do título é totalmente verdadeira e com previsão para o próximo mês de abril. Ora, se já aconteceu o Rock in Rio Lisboa, Rock in Rio Madrid e Rock in Rio Las Vegas, por que não o Rock in Rio Potengi? E sim, o título foi propositadamente sensacionalista, com o intuito mesmo de chamar acesso, divulgar o que é nosso e provocar reflexão: “Por que não um Rock in Rio só com bandas locais?”.

É o que o comandante do Sebo Balalaika, Severino Ramos, idealizou e vai promover nos jardins da Pinacoteca do Estado sempre no último sábado de cada mês. Estão previstas seis edições a partir de abril. Cada uma com três bandas. E as 18 já estão selecionadas e confirmadas. Por hora, divulgamos apenas as atrações da primeira edição do nosso Rock in Rio potiguar: Gotama, Os Grogs, e Raul e Alcateia Maldita.

Além de muita música, o Rock in Rio Potengi abrigará uma feirinha mix e também uma feira de vinil. Tudo já articulado por Ramos e uma turma boa que tem ajudado. O produtor Dorian Lima redigiu todo o projeto para apresentar a empresas e inscrever nas leis de incentivo à cultura. Fábio Ataíde tem colaborado na produção e Paulo Jorge Dumaresq assinará a assessoria de imprensa. Será cobrado um ingresso de R$ 10 e 1 kg de alimento para doação.

E sabe o último post que escrevi sobre a possibilidade de o Festival da Produção, agendado para o próximo sábado, ter potencial para se tornar o nosso Woodstock potiguar? Pois esse vale também para este Rock in Rio. Desta vez temos as lembranças do enceto do Rock in Rio em 1985 e toda aquela atmosfera pós-Diretas Já. Agora é um desejo potiguar de liberdade sobreposta à opressão cultural. Parafraseando o festival de Medina: Por uma Natal melhor!

Acredito que música, literatura e esporte são ansiolíticos dos mais eficazes; que está na ralé, nos esquisitos e incompletos a faceta mais interessante da humanidade. [ Ver todos os artigos ]

Comments

There are 3 comments for this article
  1. Paulo 29 de Fevereiro de 2016 8:50

    Ah ! Bem que o TERRORZONE, velho batalhador pelo Rock na cidade, poderia ser convidado para um festival desse ! Seria uma premiação para os muitos projetos que temos para 2016!

  2. Sergio Vilar 29 de Fevereiro de 2016 12:16

    Paulão, conheço o Terrorzone. Um velho amigo conhecido seu ainda deve ter um K7 que escutamos à época. Vou me encontrar com o idealizador do evento ainda esta semana e passo a sugestão pra ele. Acho que casa bem mesmo. Abração!

  3. Paulo Dumaresq 29 de Fevereiro de 2016 13:21

    Voto pela inclusão do Terrorzone no festival. Só acrescentará ao evento. Valeu, Paulão e Sérgio. Forte abraço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Go to TOP