Bono é contra compartilhamento de música

“Em artigo ao jornal americano The New York Times (aqui) , o cantor Bono Vox se posiciona abertamente contra a distribuição de música na internet. Como colunista convidado da edição de 2 de janeiro, o vocalista da banda U2 escreveu “dez ideias que podem fazer os próximos dez anos mais interessantes, saudáveis ou civilizados”.

Entre poluição, física avançada e política, Bono aborda em um dos tópicos o que chama de “desenvolvedores de propriedade intelectual”. “Cuidado”, começa o tópico, “a única coisa que protege a indústria da TV e de filmes do mesmo destino da música e dos jornais é o tamanho dos arquivos”.

Se referindo à facilidade com que a música pode ser baixada na rede, o cantor prevê que, com o desenvolvimento da tecnologia, em breve será “possível baixar uma temporada inteira de 24 Horas em apenas 24 segundos. E muitos esperarão fazê-lo de graça”.

Bono escreve ainda que uma década de compartilhamento de música deixou claro que as pessoas afetadas são os criadores – os jovens autores de letras que não podem viver de venda de ingressos e camisetas. O cantor compara o compartilhamento a um sistema de “Robin Hood” às avessas, no qual quem ganha são os “ricos provedores”, cujos lucros espelham a perda de receitas da indústria musical.

Para encerrar, Vox afirma que a desculpa de ser impossível rastrear o conteúdo compartilhado é mentira – uma vez que programas de combate a pornografia infantil fazem isso, bem como países como a China, que monitoram toda a rede”.

ao topo