Botocudos?

Fernando:

Parece que foram extintos mesmo. Nesse sentido, vc insultou os destinatários como “índios extintos (sul da Bahia e Espírito Santo)”. Será que seus oponentes se magoaram com o insulto?

Se a intenção foi considerar os botocudos e os insultados “atrasados”, aconselho uma leitura rápida de Lévi-Straus.

Precisamos pensar sobre nossos critérios de insulto, não é? Lembro que falei sobre isso em relação à moça de saia curta insultada na UNIBAN como puta e similares. Não sei a razão para não insultarmos os outros como “Senador corrupto”, “Dondoca deformada (cf. excesso de Botox – há exemplos na Imprensa)” e similares.

Não gosto de preconceitos. São pré-conceitos, são impaciências em relação ao trabalho de pensamento. Quem gosta de preconceito é nazista.

Abraços fraternos:

Nasci em Natal (1950). Vivo em São Paulo desde 1970. Estudei História e Artes Visuais. Escrevo sobre História (Imprensa, Artes Visuais, Cinema Literatura, Ensino). Traduzo poemas e letras de canções (do inglês e do francês). Publiquei lvros pelas editoras Brasiliense, Marco Zero, Papirus, Paz e Terra, Perspectiva, EDUFRN e EDUFRJ. Canto música popular. Nado e malho [ Ver todos os artigos ]

Go to TOP