Bruna Hetzel finaliza gravações do primeiro disco da carreira

Fotografias: Raul Gama

Com direção musical do arranjador e produtor Eduardo Taufic, “Canto Azul”, de Bruna Hetzel, está em fase final das gravações durante o mês de janeiro de 2021. É o primeiro disco da cantora. Bruna e Taufic escolheram pérolas da MPB pouco regravadas, como “Violão” de Sueli Costa e Paulo César Pinheiro.

Ancorada na tradição poética da MPB e em uma forte influência do jazz, Bruna Hetzel encontra simbiose no trabalho de seu produtor musical. “Tenho a alegria de contar com as harmonias e arranjos elaborados pelo renomado instrumentista, compositor e arranjador Eduardo Taufic”.

Sua primeira música como compositora é “Canto Azul” , que nomeia o álbum. “O disco sintetiza duas dimensões de minha trajetória, como intérprete e os meus primeiros passos como compositora. Trago autores conterrâneos como Roberto Taufic, João Salinas e Cleudo Freire e nomes consagrados da nossa música procurando músicas mais lado B”.

Disco tem direção musical do arranjador e produtor Eduardo Taufic, “Canto Azul”

A artista compôs letra e melodia de “Canto Azul”, e contou com parceria de Sérgio Farias, autor da harmonia original. Já “Canto do Mar” ela assina sozinha. Seu lado intérprete teve uma boa garimpagem a quatro mãos como ponto de partida.

Uma música de Sérgio Santos, André Mehmari e Chico Pinheiro também entrou no repertório. A única canção mais conhecida é “Azul”, de Djavan, originalmente lançada em 1999 ela chega para dar a ‘cor’ que faltava ao álbum.

A porção gringa do disco vem do cantor e compositor Henri Salvador (1917-2008) nome considerado um precursor da gênese da bossa nova brasileira.

Além de Taufic na direção musical, arranjos, piano/Rhodes, a banda que está em estúdio conta com Roberto Taufic (violão/guitarra), Daniel Ribeiro (contrabaixo acústico e elétrico), Anderson Mello (bateria), Ramon Gabriel (percussão) e outras participações especiais. A preparação vocal de Bruna foi feita pela cantora mineira Paula Santoro.

O projeto foi aprovado na chamada pública da Lei Aldir Blanc, pelo município de Natal e paralelamente a artista conseguiu fechar o financiamento coletivo no site Benfeitoria. Os recursos se complementam para a ampliação do projeto, que contará com álbum virtual, lançamento de videoclipe, single, também com apoio da LAB via Fundação José Augusto. A Produção Executiva é de Luciano Prates.

Maturação de uma década nos palcos do jazz

Bruna Hetzel se revelou ao cenário potiguar em 2012 com o projeto Influência do Jazz, que atualiza o universo poético da MPB em sua convergência com o gênero jazzístico. Além da carreira solo, integrou os vocais da Sesi Big Band, entre 2013 a 2015, participando de grandes concertos e festivais como o Fest Bossa e Jazz.

Em 2015, a convite do Fest Bossa & Jazz, lançou o projeto Lady Sings The Blues: Um Tributo a Billie Holiday, homenagem ao centenário da lendária diva do jazz, que obteve excelente repercussão.

Suas primeiras composições autorais foram classificadas em festivais de música autoral, a exemplo do Sonora – Ciclo Internacional de Compositoras (2016), Festival Música Potiguar Brasileira da Rádio Universitária da UFRN (ARPUB) – (2016), e Festival de Inverno da Serra da Meruoca (CE) – (2017).

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo