“Caicó I”, de João da Mata

Caicó I

Caicó de Santana e Rosário
Acabou a festa para o ano tem mais
Seja presente
Caicó onde me crismei com Frei Damião
E fui Batizado por Walfredo Gurgel
Em Outubro é a festa do Rosário
Virgem do meu sacrário
Das danças dos negros, pífaros, varas.
E Bonecas
A casa de pedra fechada
O Castelo de Engady em Ruínas
O Poço de Santana poluído
O Rio da Barra nova
A capelinha do abrigo
A igreja de São José
O sino faz bem, bem.
A Alvorada levada pela furiosa

O Rio Seridó onde deságua
Todas as minhas lágrimas
As cercas de pedras da minha Caicó
Isolando solidões
A Igrejinha de São

Físico, poeta e professor [ Ver todos os artigos ]

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo