Cantiga

{enviado por Lívio Oliveira, via e-mail}

Por Gilmar Leite

A cantiga que no meu peito aterra
Tem o cheiro do campo, cor das flores,
Os acordes dos mestres cantadores
As sementes que germinam da terra.

Desde o vale, campina até a serra,
O meu tom se mistura com os verdores,
Onde o canto revela os esplendores
Abafando a tristeza que se encerra.

No roçado vibrante da cantiga
Sempre planto a semente mais amiga
Pra florir as campinas do sertão.

Entre as cordas vibrantes da viola
O perfume da minha alma se evola
Revelando o meu canto coração.

**********

Visite o meu blog www.aguasdopajeu.blogspot.com

Comments

There are 8 comments for this article
  1. Anchieta Rolim 14 de Agosto de 2012 12:38

    Massa! Lívio, cadê tu homi?

  2. Lívio Oliveira 14 de Agosto de 2012 13:20

    Gosto da pureza telúrica de Gilmar.

  3. Lívio Oliveira
    Lívio Oliveira 14 de Agosto de 2012 14:33

    Meu amigo massa Anchieta, tô voltando!

  4. Donatela Ribeiro 14 de Agosto de 2012 15:43

    Poema lindo, soneto perfeito na linha de Camões.

  5. Lívio Oliveira 14 de Agosto de 2012 16:42

    Ilustre Dona Donatela, acredito não ser essa a pretensão do poeta popular.

    Caro Anchieta, tô mais voltando não!

  6. Jarbas Martins 15 de Agosto de 2012 6:40

    Meu comumpade Lívio Oliveira é demais. Que seria esse espaço poético não fosse ele ? Traz-nos logo um soneto, uma forma que venho trabalhando há anos, chegando até a organizar uma antologia -“14 versus 14” – só de sonetos norte-rio-grandenses…De Henrique Castriciano, mestre parnasiano-simbolista do decassílabo, a Avelino Araújo, poeta visual, pós-poema/processo.Na minha antologia faltou um poeta popular como o Gilmar Leite.Tentei colocar um soneto de Moysés Sesyom, mas não me encantou muito não, como esse do Gilmar. Faltou ao açuense a vivacidade do matelo agalopado do poeta descoberto por Lívio, como esse GM. Diga-me, Lívio: Gilmar Leite é potiguar ? Se for, coloco na segunda edição da antologia.,As deliciosas rimas como verdores-esplendores,flores/cantadores, evola/viola, cantiga/amiga, por mais fáceis que pareçam, são inimitáveis.Não tem Camões, o erudito pré-renascentista, que vivia nos palácios e misturado ao povo, que consiga imitar a genuína beleza do Gilmar Leite.Ô Lívio, apareça pra conversar sobre poesia.Estou na UFRN, à tarde toda, nas terças e quinta-feiras. Urgentemente, Lívio Oliveira.

  7. Jarbas Martins 15 de Agosto de 2012 7:20

    cumpade Lívio Oliveira e martelo agalopado. ah, esses erros de digitação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Go to TOP