Cantor e poeta Eliano estaciona em Natal para temporada de três shows

Antes de qualquer leitura confira o vídeo de Eliano Silva mais abaixo para “provar” de sua música e ter a certeza de que é música boa, independentemente de onde ele nasceu, viveu ou mora.

Conferiu? Então vamos lá: Eliano é músico, poeta, produtor cultural e professor da cidade potiguar de Pau dos Ferros. E está por Natal para uma série de shows. Nesta quinta será no Mahalila (Potilândia). Na sexta, no Porão das Artes (Pium), ambos às 20h. E no sábado, no Bardallos (Cidade Alta), às 21h e com couvert de R$ 7.

Eliano nasceu em plena década de 90 e já na infância iniciou seus estudos em música através de um grupo de flauta doce do município, posteriormente passa a estudar violão e saxofone e aos 15 anos se torna guitarrista de várias bandas de rock atuantes nas cenas local e regional, em quais adquiriu certa experiência e comportamento de palco.

Em 2012, sentindo a necessidade de desenvolver novas linguagens artísticas se afasta dos grupos e passa a se dedicar a um projeto autoral solo que uniu o músico e o poeta, resultando em um compositor intimista e lírico de MPB. Começa a se apresentar no formato voz e violão nos bares da cidade com um projeto intitulado A sós.

Em 2014 lançou um EP com quatro canções autorais e em 2015 lança seu primeiro disco intitulado “Ecdemomania”.

Atualmente é graduando do curso de Letras pela UERN e membro fundador do “Coletivo Ribuliço”, grupo conhecido por intervenções artísticas – saraus de poesia, oficinas e formações – nos espaços públicos da cidade de Pau dos Ferros e vizinhas.

SOBRE “ECDEMOMANIA” Ec.de.mo.ma.ni.a “Substantivo feminino s.f. Medicina. Desejo, considerado fora do normal, de estar longe de casa; vontade patológica de perambular longe de casa; obsessão por viagens; fugir de casa”. É esse sentimento que permeia o seu primeiro disco. Uma obra em primeira pessoa, em que o eu-lírico é um menino da cidade pequena interiorana que alcança, através da música, lugares distantes.

Gravado durante o ano de 2015 no Studio Aires em Mossoró – RN, produzido por Eliano e por Paulinho Aires, que também mixou e masterizou. Foi lançado no dia 01 de dezembro de 2015 na internet. Das dez músicas contidas, 9 são composições próprias e uma (O amanhã) é dada pelo cantor Artur Soares. Há duas parcerias: O escritor e jornalista mossoroense José de Paiva Rebouças escreveu a letra de “Dentro do televisor”; o mesmo ocorreu com na faixa “Desmudando”, a letra é um poema de poeta Manoel Cavalcante musicado por Eliano. O restante das músicas é inteiramente autoral. O estilo do som é o coeficiente de tudo que escuta, desde música brega ao rock inglês, passando pelo folk americano, mesclado à literatura. É fácil notar intertextualidades com obras clássicas da literatura brasileira, como Dom Casmurro na canção “Dance um pouco, morena”.

Jornalista por opção, Pai apaixonado. Adora macarrão com paçoca. Faz um molho de tomate supimpa. No boteco, na praia ou numa casinha de sapê, um Belchior, um McCartney e um reggaezin vão bem. Capricorniano com ascendência no cuscuz. Mergulha de cabeça, mas só depois de conhecer a fundura do lago. [ Ver todos os artigos ]

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo