Cartografias da memória

Foto: Clóvis Tinoco

O artista plástico Fernando Gurgel resgata mentalmente imagens de sua infância no bairro do Tirol e relembra uma cidade de paisagens horizontais, verdes e harmoniosas, quase bucólicas. Essa cidade não existe mais. A mente registra e o corpo sente. Esse choque e seu posterior registro reflexivo levaram à criação de “Tempo Concreto”, exposição de telas em acrílico que Gurgel abre hoje na galeria da Aliança Francesa, às 20h. A mostra, que ficará de 15 a 23 de dezembro, é um exercício de observação sobre os efeitos que as mudanças de tempo e espaço exercem sobre o cotidiano humano.

aqui

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo