Audiovisual

O que dizer de um filme cujo gênero somente se revelará na última cena? Assim é Roda Gigante (Wonder Wheel), o último Wood Allen, em cartaz na cidade. A obra rachou a crítica ao meio e agradou em cheio ao público (claro, não um público qualquer, mas aquele dos aficionados do talvez mais prolífico diretor […]

Continuar Lendo

Parcialmente de férias, como tem sido a regra nos últimos anos, tirei uma tarde para pesquisar em sites especializados filmes lançados em 2017 que não pude assistir. Acrescentei uns de anos anteriores que também passei batido. Muito ganharam prêmios importantes em Festivais e outros são recomendados pelos críticos. Todos cabem na denominação de filmes “cabeça” […]

Continuar Lendo

“Entre o documentário e a ficção, o bruto e o codificado, os riscos e os dispositivos… há sempre um curto-circuito, atalho surpreendente, impureza […] Os grandes filmes franceses são sempre mais ou menos documentários sobre o estado do material a ser filmado, sempre uma operação em dois tempos, dialética” (Serge Daney) Desta vez, Philippe Garrel […]

Continuar Lendo

Pensei ter lido em Noel Burch uma das sínteses mais precisas sobre a ilusão no cinema, mas ele não a tinha como objeto, objetivo ou questão expressa – apesar de ter alinhado, brilhantemente, os elementos no livro Práxis do Cinema (Ed. Perspectiva, 2006), quando analisou o processo de planificação (decupagem) em um filme. Para isso, […]

Continuar Lendo

“Em sua longa e vasta história literária, Paris tem sido diversamente representada como uma prisão, um paraíso e uma visão do inferno. Ela também foi caracterizada como uma bela mulher, uma feiticeira e um demônio […] Paris realmente é feita de espaços radicalmente diferentes e múltiplas personalidades, sempre se estranhando e, com frequência, em barulhenta […]

Continuar Lendo

A BELA INTRIGANTE  (La Belle Noiseuse, 1991) Jacques Rivette Quase quatro horas de filme. Jacques Rivette cria um espaço de confinamento e experimentação, no qual localiza seus personagens, seus dilemas, medos, superações. A maior parte das sequências ocorre no ateliê de um pintor, que há quase dez anos não trabalha mais. Um espaço e uma […]

Continuar Lendo
Vá para Topo