Chorinho na Cidade Alta

Nem só de Ribeira vive o chorinho. Dia 20 de janeiro um grupo de entusiastas, produtores culturais e músicos, celebram o Dia Nacional do Choro nas adjacências do Beco da Lama, Cidade Alta. O palco será armado em frente ao Bar do Catombo, na Rua Gonçalves Ledo, ao lado do camelódromo. Palco para receber a presença de grupos locais, como o cavaquinista Xumbinho, o maestro Buarque e banda, entre outros. O evento será organizado pelo produtor João Batista de Lima Filho, o grande Zizinho. É coisa pra inciar em fim da tarde ou início da noite e varar no choro pela madrugada.

Acho bacana a iniciativa. A tentativa de revitalizar o Centro Histórico e, principalmente, aquele trecho da Cidade Alta passa pela promoção de bons eventos. Alguns já se cristalizaram com boas programações, mas são pontuais; anuais. Falta uma atração mais regular, semanal, como o chorinho que agrega centenas no Buraco da Catita, às sextas-feiras de Ribeira. Algo que traga um público novo e forme entusiastas. Zizinho e outros desejam isso para o Centro e tentam o intuito agora com essa promoção. De certo virão outras e torço para o sucesso, como também para que o grupo de samba Arquivo Vivo encontre novo local que os dê mais prestígio do que o Bar de Fátima, que não oferece condições mínimas para a rapaziada tocar. Ave, Nazaré!

Acredito que música, literatura e esporte são ansiolíticos dos mais eficazes; que está na ralé, nos esquisitos e incompletos a faceta mais interessante da humanidade. [ Ver todos os artigos ]

Comments

Be the first to comment on this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Go to TOP