Cifras de saudades

A Raquel de Queiroz e Oswaldo Lamartine, in memorian

em teu peito de avelós
urro de fome
tetas interrompidas
pela seca veloz

juremas mofumbos aroeiras
vertigens miragens
açudes a açoitar a sede
minguante céu choroso

estrelas decadentes
rios secos
acauãs berrantes
mandiocas envenenadas

ah chocalhos silenciosos
cemitérios de ossos
o vento só sopra cifras de saudades
alpendres e fantasmas

Comentários

Há 3 comentários para esta postagem
  1. Oreny Júnior 28 de julho de 2017 20:45

    Valeu, amigos!
    Abrações!

  2. François Silvestre 28 de julho de 2017 13:46

    Belíssimo, ou Massa, como diz o outro Poeta Anchieta Rolim.

  3. Anchieta Rolim 25 de julho de 2017 21:48

    Belo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo