Cineastas criticam ação no Pinheirinho em premiação do governo

Por Anna Virginia Balloussier
FSP

Os cineastas Marco Dutra e Juliana Rojas (FOTO), de “Trabalhar Cansa”, arrancaram aplausos de um lado e sorrisos amarelo de outro no Palácio dos Bandeirantes.

Eles foram reconhecidos como destaque cinematográfico em 2011 pelo júri do Prêmio Governador do Estado, na noite desta terça-feira (24).

A poucos passos do secretário Andrea Matarazzo (Cultura), um dos pré-candidatos do PSDB à Prefeitura de São Paulo, a dupla começou polida. “A gente precisa disso para continuar trabalhando”, agradeceu Dutra, segurando o prêmio –um cheque de R$ 60 mil.

Em seguida, o cineasta disse que ele e a parceira não conseguem “ser frios” à realidade em volta. E, por isso, precisavam se manifestar sobre algo. Foi a deixa para que Rojas lesse uma “moção de repúdio” à reintegração de posse da área no Pinheirinho, deflagrada pela PM no domingo.

“Vence mais uma vez a política do coturno em prol do capital”, disse ela. “E o governo do Estado lavou as mãos sobre o caso.”

O governador Geraldo Alckmin chegou menos de um minuto após finalizado o discurso, acompanhado da primeira-dama, dona Lu.

Após a cerimônia, Matarazzo disse à Folha que a dupla tinha direito de fazer o discurso, mas que ele endossa a operação policial.

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo