Agenda

“Cinema de uma pessoa só” será oficina do Goiamum Audiovisual

Gustavo Spolidoro,  cineasta e mestre em Comunicação Social pela PUC (RS) propõe oficina para autores que realizam filmes sozinhos. Inscrições estão abertas até 28 de maio

 

Com uma ideia inventiva e técnicas corretas no processo, pode-se fazer um bom filme sozinho. Exemplos de cinema intimista bem-sucedido não faltam e alguns deles fazem parte do currículo do cineasta Gustavo Spolidoro. É sobre este tema que o diretor gaúcho falará durante o 9º Goiamum Audiovisual em sua oficina “Cinema de uma Pessoa Só”, nos dias 9 e 10 de junho, das 9h às 12h e 14h às 18h.

As inscrições para a oficina do diretor estão abertas de 14 a 28 de maio. A ficha de inscrição está disponível nesse link e informações pelo email producaogoiamum@gmail.com

Gustavo Spolidoro é um cineasta premiado, além de professor formado em Comunicação pela PUC-RS. Lançou seu primeiro longa-metragem, Ainda Orangotangos, em 2007, no Festival do Rio. Seu primeiro curta-metragem, Velinhas (1998), foi premiado nos festivais de Brasília e Gramado e foi exibido na mostra Panorama do Festival de Berlim. O diretor já contabiliza em seu currículo 21 curtas-metragens, quatro longas e três séries infanto-juvenis, entre os quais também estão documentários como “Cinco vezes Chico – O Velho e sua Gente” (2015), “Gigante: Como o Inter Conquistou o Mundo” (2007), além da produção executiva da ficção“Cão Sem Dono” (do diretor Beto Brant).

Mas foi a partir de seu trabalho de mestrado que surgiu “Errante, Um filme de Encontros”. Nos últimos tempos, Spolidoro tem realizado um curso do qual fala da experiência de um cinema mais intimista, feito apenas pelo realizador. O objetivo da oficina realizada no por ele no Goiamum Audiovisual é entender o processo de autores que realizam filmes sozinhos e provocar as possibilidades desse tipo de realização, seja ela documental ou ficcional. “Errante, Um filme de Encontros”, que traz um pouco da essência desse cinema mais intimista, foi filmado no carnaval de 2011 e é composto por personagens que ele foi encontrando pelo caminho.

 

MAIS SOBRE O PALESTRANTE GUSTAVO SPOLIDORO

Formado em Publicidade e Propaganda pela PUC/RS em 1996, o diretor destacou-se, a partir de 1998, com realizador de curtas-metragens criativos e premiados em vários festivais nacionais. Em 2004, fundou com outros três jovens cineastas gaúchos a produtora portoalegrense Clube Silêncio. Foi produtor executivo de “Cão sem Dono” (2007), de Beto Brant. Desde 2005, é também um dos organizadores do festival “Cine Esquema Novo”. No final de 2008, afastou-se da sociedade da Clube Silêncio, que permaneceu como produtora responsável pelo lançamento do longa “Ainda Orangotangos”. Atualmente é professor do Curso Superior de Tecnologia em Produção Audiovisual (TECCINE), na Faculdade de Comunicação Social, na PUC/RS, em Porto Alegre.

Dois de seus primeiros curtas, “Velinhas” (1998) e “Outros” (2000), foram realizados num único plano-sequência, sem cortes. Da mesma forma, seu longa de estréia, “Ainda Orangotangos” (2007), produzido a partir do edital para filmes de baixo orçamento do MinC, foi também realizado num único plano de mais de 80 minutos, um longo passeio por vários locais e personagens de Porto Alegre.

GOIAMUM 2018

A nova edição do Goiamum Audiovisual acontecerá de 6 a 10 de junho, e vai abordar acessibilidade, integração cultural, formação e memória. O Goiamum Audiovisual 2018 é uma realização da ONG Olhares e Casa de Produção, e viabilizado com recursos da Secretaria do Audiovisual (SAV) do Ministério da Cultura-Governo Federal, através de edital para festivais de cinema. O festival também é parceiro do SESI/Fiern (Serviço Social da Indústria).

SERVIÇO:

Goiamum Audiovisual – 9ª edição

De 6 a 10 de junho, no Solar Bela Vista

Centro Histórico de Natal (Avenida Câmara Cascudo)

Oficina “Cinema de uma pessoa só”,

com Gustavo Spolidoro. Ficha de inscrição aqui:

 

Share:

Comentários

Leave a reply