Clara Charf e Mariguella

clara charf

“Sob o sol forte de 11 horas da manhã de quarta-feira, com um cravo vermelho numa das mãos e o microfone na outra, a voz sai mais fraca, mas a firmeza das idéias é a mesma de sempre. Aos 84 anos, aquela mulher miúda de cabelos bem branquinhos posta-se diante do carro de som e dá início, como faz há 40 anos, a mais uma homenagem póstuma a seu marido, assassinado numa emboscada exatamente naquele local, no dia 4 de novembro de 1969.” Ricardo Kotscho

aqui

Go to TOP