Clarice

Caro Tácito, “A paixão segundo G.H” de Clarice é uma das obras seminais da nossa literatura (não só moderna), e eu o colocaria lado a lado com “Grande Sertão”, “Memórias Póstumas” e “Os sertões”, de Guimarães, Machado e Euclides, compondo um dos altos momentos da nossa literatura.

Com abraço,

Go to TOP