Clássicos eletrônicos

“Boa notícia para quem tem e-reader e é fluente em inglês: a Biblioteca Britânica (aqui) anunciou que disponibilizará, de forma gratuita, mais de 65 mil livros em formato e-book. Charles Dickens, Jane Austen e James Joyce estão entre os autores que poderão ser lidos gratuitamente no gadget da Amazon.

Os e-books não foram convertidos para o formato digital como o de obras recentes como O Símbolo Perdido, de Dan Brown, por exemplo. As novas obras eletrônicas manterão sua tipografia e as ilustrações originais – na verdade, os livros serão exatamente iguais à sua versão em papel, só que serão visualizados de forma digital, da mesma forma como você pode lê-los em seu computador.

O processo de digitalização dos livros foi feio pela Microsoft, que iniciou o projeto em 2007 e por enquanto, apenas obras do século 19 foram transformadas em e-book. Isso se deve à questão dos direitos autorais – o dessas obras já expirou há algum tempo e por isso podem ser disponibilizados gratuitamente. Agora, a Biblioteca Britânica e a Microsoft pretendem digitalizar livros que já estão em domínio público do século 20.

O site da Biblioteca ainda conta com uma área de “livros virtuais”, que podem ser “manuseados” com o mouse. Nesta área, os itens mais visitados são obras de Leonardo Da Vinci, as ilustrações das primeiras edições de Alice no País das Maravilhas de Lewis Carroll, a partitura original do Messias de Handel e versões antigas de livros sagrados, como a Bíblia e o Alcorão”. (Estadão)

ao topo