Clowns de Shakespeare realizam encontro latino-americano para pensar a formação em teatro e a criação de uma escola livre de teatro em Natal

Nos próximos dias 8 a 10 de agosto, os Clowns de Shakespeare realizam em Natal o ‘Tramas – Encontro Latino-americano de Formações em Teatro’. Este encontro faz parte do projeto Laboratório Clowns, selecionado pelo Programa Rumos Itaú Cultural, e tem como objetivo a criação da escola livre de teatro dos Clowns.

Durante os três dias, em atividades sempre gratuitas e abertas ao público, o Tramas irá receber importantes nomes do teatro brasileiro e latino-americano para discutir os caminhos do ensino de teatro, seja no âmbito acadêmico ou não.

Os convidados são:

Charo Francés – Atriz, diretora e uma das fundadoras do Grupo Malayerba, do Equador, um dos mais importantes da América Latina. É a diretora do Laboratório Malayerba, projeto continuado de formação realizado pelo grupo.

Chico Pelúcio – Diretor e ator do Grupo Galpão, de Belo Horizonte, e diretor geral do Galpão Cine Horto, Centro Cultural criado pelo grupo.

Ivam Cabral – Ator, diretor, dramaturgo e produtor da Cia. Os Satyros (SP), é um dos fundadores da SP Escola de Teatro, onde atualmente exerce a função de diretor executivo.

Jefferson Alves – Doutor em educação pela UFRN, onde atua como professor no Departamento de Educação.

Lenilton Teixeira – Diretor e ator do Grupo Estandarte (Natal/RN), é mestre em teatro pela UFRN.

Lydia del Picchia – Atriz do Grupo Galpão (Belo Horizonte/MG), é Coordenadora Pedagógica dos projetos de formação do Galpão Cine Horto.

Maria Thaís – Professora da ECA/USP, coordenou e implantou o projeto da criação da Escola Livre de Santo André, e foi consultora para a implantação da SP Escola de Teatro.

Robson Haderchpek – Professor de teatro da UFRN e diretor do grupo Arkhétypos (Natal/RN)

Sávio Araújo – Professor de teatro da UFRN, onde é coordenador do CENOTEC – Laboratório de Estudos Cenográficos e Tecnologias da Cena.

Tânia Farias – Atuadora do coletivo gaúcho Ói Nóis Aqui Traveiz, é coordenadora dos projetos Escola de Teatro Popular da Terreira da Tribo e Ói Nóis na Memória.

“Trata-se de um momento muito especial não apenas para os Clowns e para o projeto da criação da nossa escola, como para o teatro potiguar, uma vez que teremos a oportunidade de reunir uma quantidade significativa de grandes nomes do teatro brasileiro e latino-americano, grandes mestres que estarão juntos para pensarmos as possíveis formações no teatro”, afirmou Fernando Yamamoto, um dos coordenadores do projeto.

A programação acontecerá de sábado (08) a segunda (10), no Barracão Clowns, sempre das 15h às 22h, com as seguintes atividades:

Sábado
Tarde: Mesa-redonda sobre A formação atoral e de outras especialidades no teatro, com Sávio Araújo e Lydia del Picchia. Mediação de César Ferrario (Clowns de Shakespeare)
Noite: Mesa-redonda sobre Formas de organização e gestão de escolas de teatro, com Ivam Cabral e Chico Pelúcio (Grupo Galpão e Diretor geral do Galpão Cine Horto). Mediação de Renata Kaiser (Clowns de Shakespeare)

Domingo
Tarde: Mesa-redonda sobre a relação da academia e as escolas livres de teatro, com Maria Thaís e Jefferson Alves. Mediação de Lenilton Teixeira.
Noite: Mesa-redonda sobre o Ensino de Teatro na América Latina, com Charo Francés e Tânia Farias. Mediação de Fernando Yamamoto (Clowns de Shakespeare)

Segunda
Tarde: Grupos de trabalho sobre temas relativos às questões discutidas nas mesas-redondas, sob a coordenação de Robson Haderchpek.
Noite: Encontro de discussão e avaliação dos GTs e do Encontro, sob a coordenação de Robson Haderchpek.

FOTO: Rafael Teles

Jornalista por opção, Pai apaixonado. Adora macarrão com paçoca. Faz um molho de tomate supimpa. No boteco, na praia ou numa casinha de sapê, um Belchior, um McCartney e um reggaezin vão bem. Capricorniano com ascendência no cuscuz. Mergulha de cabeça, mas só depois de conhecer a fundura do lago. [ Ver todos os artigos ]

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo