Clowns de Shakespeare volta ao Barracão Clowns com temporada do Nuestra Senhora de Las Nuvens

Após o festival O Mundo Inteiro é um Palco, o Clowns de Shakespeare abre nova temporada de espetáculos no Barracão Clowns. Desta vez com ‘Nuestra Senhora de Las Nuvens’, primeiro espetáculo da Trilogia Latino(-)Americana do grupo. Começa nessa sexta e vai até o dia 29 de novembro, sempre as sextas (20h), sábados e domingos (19h).

As apresentações do ‘Nuestra Senhora’ fazem parte de uma temporada maior, iniciada em setembro com ‘Dois Amores y Um Bicho’, fez pausa durante o festival e agora volta com o ‘Nuestra Senhora de Las Nuvens’ do argentino radicado no Equador, Arístides Vargas. Em dezembro será a vez do infantil ‘Abrazo’, finalizar a temporada.

Em Nuestra Senhora os Clowns investigam as relações da memória e identidade, somando também as experiências provocadas pelo golpe militar brasileiro de 1964. Aproximando o realismo fantástico-surrealista do político-épico, as histórias da peça são apresentadas por quatro atores, tendo por fio condutor os encontros entre Oscar e Bruna.

A narrativa permeia o universo do exílio através do humor, violência, crítica e lirismo, expondo a estrutura do discurso político. Entre o exílio imposto e o “in”xílio autoprovocado, há mais a ser encontrado e descoberto. Nenhuma pessoa está totalmente livre do exílio da plenitude de sua própria realidade.

Trazer ao público o encontro com o esfacelamento provocado pelo exílio amplia a observação sobre sua realidade. Muitos são os exílios simbólicos e indiretos. Muitos os silêncios autoinfligidos como tentativas de proteção. E o teatro pode ser a melhor maneira de implodir as proteções, sejam elas impostas ou construídas como fugas de si mesmo.

O espetáculo tem direção de Fernando Yamamoto. No elenco, Dudu Galvão, Joel Monteiro, Paula Queiroz e Renata Kaiser. A iluminação foi criada por Ronaldo Costa e a trilha sonora é assinada por Marco França e Rafael Telles. Com 1h30 de duração, o espetáculo tem censura de 16 anos.

Sobre o Barracão Clowns
O Barracão Clowns é prioritariamente a sede do grupo Clowns de Shakepeare mas também um espaço cultural. Mesmo sem contar com nenhum apoio financeiro ou institucional é um dos poucos teatros abertos em Natal. Mantém suas atividades pela resistência dos Clowns em mantê-lo funcionando, mas sobretudo pela presença do público que o frequenta.

Ficha Técnica:
Direção: Fernando Yamamoto
Diretora Assistente: Camille Carvalho
Dramaturgia: Arístides Vargas
Tradução: Fernando Yamamoto
Elenco: Dudu Galvão, Joel Monteiro, Paula Queiroz e Renata Kaiser
Figurino e Adereços: João Ricardo Aguiar e Maria de Jesus
Cenografia: Fernando Yamamoto e João Ricardo Aguiar
Música: Marco França e Rafael Telles
Direção de texto: Babaya
Iluminação: Ronaldo Costa
Coordenação de Produção: Rafael Telles
Foto deste post: Cacá Diniz

SERVIÇO
Nuestra Senhora de Las Nuvens
Barracão Clowns
Data: 13 a 29 de Novembro de 2015
Sextas: 20h
Sábados e Domingos: 19h
Ingressos: R$ 30,00 (inteira), R$ 15,00 (meia) e R$ 10,00 (moradores de Nova Descoberta, mediante comprovação)
Informações e reservas: 84 3221-1816 / 98786-5364
*Horário de Atendimento durante a temporada: Terça à sexta das 14h às 20h. Sábados e domingos das 16h às 19h.

MUDANDO DE CONVERSA ……………… Mudanças no layout deste Substantivo praticamente definidas. Nada substancial, mas em breve teremos novidades……………… Hoje tem lançamento do livro Quando Chover Estrelas, de José de Castro. Na Academia Norte-rio-grandense de Letras, às 19h……………… Troféu Cultura perto dos 11 mil votos. Festa de entrega dos troféus próximo dia 26, na Fiern. Acesso livre, mas precisa confirmar nome na lista. Quem quiser ir é só me passar os nomes pelo face…………….. Interessados em participar dos concursos promovidos pelo Festival Internacional de Cinema de Baía Formosa (FINC), que próximos dias 27 e 28, devem se apressar. Inscrições para o “Vídeo de 1 minuto” e “Mostra de Curtas Potiguares”, seguem abertas até domingo, dia 15. Fará parte da banca julgadora, um dos mais premiados diretores de cinema e vídeos publicitários, Andrés Bukowinski.

Jornalista por opção, Pai apaixonado. Adora macarrão com paçoca. Faz um molho de tomate supimpa. No boteco, na praia ou numa casinha de sapê, um Belchior, um McCartney e um reggaezin vão bem. Capricorniano com ascendência no cuscuz. Mergulha de cabeça, mas só depois de conhecer a fundura do lago. [ Ver todos os artigos ]

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

13 − sete =

ao topo