Código Florestal

Em debate tenso com ambientalistas, Rebelo admite mudanças no Código Florestal. Acusado de beneficiar agronegócio, deputado diz que seu projeto atende aos interesses do pequeno agricultor.

aqui

Comentários

Há 2 comentários para esta postagem
  1. Alex de Souza 16 de julho de 2010 20:23

    Entre as várias cagadas do sr. Aldo Rebelo, no seu Código de Extermínio Florestal, a mais grave é a que deixa de considerar topos de morro e encostas como áreas de proteção permanente. Só no último ano, algumas centenas de brasileiros morreram por causa de construções irregulares em terrenos desse tipo – e olha que é proibido. Imagine aí quantos mais irão morrer se liberarem geral?

  2. Marcos Cavalcanti 16 de julho de 2010 20:05

    Eu tenho muita pena dos religiosos, e por uma razão muito simples, os seus pensamentos são tutelados pelas intituições religiosas as quais pertencem. Os que discordam, tentando algum avanço mínimo, são proibidos, excomungados, e só aí é que percebem que não deveriam ter se vinculado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo