Codinome, Francis Newton

Este ensaio de Eric Hobsbawm (1917 – 2012) foi publicado originalmente na revista serrote #6.

aqui

Comments

Be the first to comment on this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Go to TOP