Coisas boas e chatas

Por Tácito Costa

Uma das coisas chatas do novo formato do SP é a obrigação de colocar fotos nos posts principais. Tenho de fazer isso porque senão fica um buraco esquisito na página, bagunçando a diagramação. Chato porque em alguns casos tenho de dar nó em pinto d’água para conseguir a foto condizente com o texto. Por isso, não estranhem se em alguns casos aparecerem fotos extravagantes, como a deste post, que escolhi, literalmente, a dedo – rs (grafei no Google “coisas chatas” e entre milhares apareceu esta).

Uma das coisas boas, é que tenho me disciplinado para fazer somente dez atualizações diárias, às vezes nove, os oito posts centrais mais o poema e a agenda. Com isso, levo menos tempo nessas atualizações. O que veio em boa hora visto que minha carga horária de trabalho formal aumentou de cinco para oito horas. Como resultado imediato passei a ter ainda menos tempo para o blog.

Nem sempre os ajustes que queremos implementar no layout são possíveis. Por exemplo, pedi para retirar o “Leia Mais” nos oito posts principais, mas Caio, da Velty, não conseguiu, quando ele tentou o texto apareceu desconfigurado. O “Leia Mais” é desnecessário porque tanto o post quanto a foto já remetem para a página interior (quando se passa o mouse por cima de um ou outro). Sem falar que podem causar confusão porque em alguns casos os posts vem com o antigo “aqui”. Minha dica, embora ache que vocês já sacaram isso, é que quando aparece o “aqui” não é para clicar no “Leia Mais” para não perder tempo, clica direto no “aqui”.

Essa questão do “Leia Mais” fica pra quando o salvador da pátria são Nicolau tiver um tempo pra resolver, possivelmente nas férias do final do ano.

A verdade verdadeira é que sempre cabem ajustes, é um processo que não acaba nunca. E se o blog ficou menos informal e interativo, ganhou em organização e beleza, pelo menos esse é o meu ponto de vista. Um dos próximos pedidos a Velty será para trocar os lugares entre os “comentários” e “twitter”. Como deixei essa rede social ao léu não faz sentido ela ocupar um lugar mais destacado na página do que os comentários.

A utilização do “aqui” em muitos posts tem vários motivos. Pode ser que eu deseje que o internauta conheça os demais textos disponíveis no outro veículo; pode ser porque tem muitos links, às vezes essenciais para se entender a questão abordada, e fica demorado copiar todos; não abusar do control c control v. Enfim, existe uma série de fatores que são levados em conta.

Por curiosidade e também pra checar se houve alteração nos acessos ao SP depois da reforma gráfica dei uma olhada hoje nos números. Em maio deste ano, um mês antes da reforma gráfica, as médias de sessões por dia chegaram a 4.534. Em julho, um mês depois da mudança gráfica, 5.231.

Em agosto passado, 5.048. Em agosto de 2012 os números ficaram em 3.182.

Quer dizer, de um ano pra outro praticamente dobraram as médias de sessões diárias. O que é muito alvissareiro.

Abração em todos.

Comentários

Há 18 comentários para esta postagem
  1. Marcos Silva 6 de setembro de 2013 9:33

    Os poemas são diferencial do SP. Sugiro que, ao invés de suspender a publicação, eles apareçam no PRINCIPAL.

  2. Lívio Oliveira 6 de setembro de 2013 9:30

    Correto, grande Tácito! Vai ficar MASSA!!!

  3. Lívio Oliveira 6 de setembro de 2013 6:18

    Excelente ideia, Tácito.

    • Tácito Costa 6 de setembro de 2013 8:33

      Acho que é sensato suspender a publicação dos poemas enquanto não resolvemos essa situação. Peço paciência aos amigos.

  4. Lívio Oliveira 5 de setembro de 2013 18:17

    Tácito, fico grato pela sua atenção e generosidade, mas acho que a questão não ficou bem entendida pelo Caio, uma vez que falei da necessidade de ter o poema completo e em sua original configuração (aquela que postamos no site). Do jeito que está é melhor voltar à sistemática anterior porque continua havendo essa total desconfiguração da forma poética original (agora mais radical ainda). O poema fica embaralhado e toma outras formas estranhas à original. Quem envia poemas para o blog sabe do que falo. Desculpe, mas é isso, amigo. Pergunto: não tem como alargar um pouco as margens do espaço da poesia? Isso não resolveria?

    • Tácito Costa 5 de setembro de 2013 21:59

      Lívio, Percebi que não deu certo. Ficou mesmo pior. Não tem como alargar sem mexer radicalmente no projeto gráfico. Por enquanto, pedirei que volte à forma anterior até pensar uma saída para o problema. Nem sempre as boas intenções resolvem. Abç

    • Tácito Costa 5 de setembro de 2013 22:09

      Talvez dê certo transferir a seção de poesia para a área central do blog, abaixo dos “últimos Posts”. Resolveria a questão em termos de espaço. Vamos analisar com calma isso.

  5. DAMATA 5 de setembro de 2013 12:28

    ” Ele não faz mal a ninguem, so à literatura do estado. “

  6. DAMATA 5 de setembro de 2013 12:27

    Grandes espíritos sempre encontraram forte oposição de mentes medí­ocres.

    Albert Einstein

    Em um poster do Depto de Física da UFRN

  7. Marcos Silva 5 de setembro de 2013 11:39

    As propostas de Lívio e as respostas de Tácito são muito pertinentes. Penso apenas que a melhor garantia para o nível do setor Poesia (destaque no SP, com certeza) é o diálogo franco e claro. Poemas (e textos em prosa…) bons e maus sempre aparecerão. Cabe-nos comentar, civilizadamente, qualidades e defeitos, procurando ultrapassar a mera adjetivação.

  8. Lívio Oliveira 5 de setembro de 2013 10:00

    Quanto às mudanças do SPlural:

    Caro Tácito, demorei pra me acostumar com o novo formato, mas começo a aproveitar melhor a nova fórmula estética e os novos procedimentos editoriais que você adotou para o SPlural. Sim, acho que perdemos em interatividade (e eu já havia lhe dito isso pessoalmente), o que gerou praticamente o fim de alguns debates e até mesmo de algumas de nossas arengas (o que é bom por um lado, mas esfria um pouco o blog/site).

    Também acho que está havendo mais capricho e até mais “pudor” quanto à publicação/divulgação dos textos por alguns. Isso é ótimo. É muito bom também saber que temos um instrumento “anti-SPAM” que funciona. Parece que já temos bons resultados quanto a esse aspecto que tanto afetava o SPlural. Tem mais é que continuar com essas defesas contra invasões suspeitas, desnecessárias, improdutivas e muito nocivas.

    Acredito, Tácito, que as mudanças são inevitáveis e sei que são também contínuas, não param jamais porque precisam acompanhar minimamente a realidade algo que frenética de nossa internet. Por isso quero lhe fazer um único pedido que segue: aperfeiçoe um pouco o espaço para a POESIA, para que possamos ler os poemas nas suas configurações originais e desde a página inicial do SPlural. Acho que confunde um pouco a maneira como se encontra atualmente.

    Ah! E se pudesse haver maior controle estético-literário quanto aos textos poéticos…Ah! Mas aí é querer demais e esse é outro capítulo do livro (aberto e que já completou seis anos e assegurou essenciais inovações/transformações no campo da cultura, com destaque à potiguar).

    Mando o meu afetuoso abraço para todos.

    • Tácito Costa 5 de setembro de 2013 10:08

      Ok Lívio, concordo com você em tudo. De imediato, pedirei pra melhorar a seção de Poesia. Abç.

    • Tácito Costa 5 de setembro de 2013 14:24

      Lívio, pedi e Caio, da Velty, atendeu de pronto aos dois pedidos que lhe fiz hoje de manhã. Os poemas voltaram a ser publicados na íntegra na capa e os comentários trocaram de lugar com o Twitter. Precisamos arrumar aquele espaço central em branco lá em baixo, depois verei isso com ele. A agenda poderá ficar ali, vamos ver a melhor diagramação. Queremos melhorar sempre. abç.

  9. Olavo Saldanha 4 de setembro de 2013 10:34

    Tácito, uma sugestão que talvez amenize o efeito do “Leia Mais”:

    A expressão sugere uma ação, ou seja, clicando aqui você vai ler mais do artigo, tirando a atenção também do “Aqui”.

    Mudando a nomenclatura para ” Boa Leitura”, por exemplo, perde-se a sugestão de ir ao texto por este ponto, já que a foto e a sinopse remetem a tal. Tira também a importância em relação ao “Aqui”, ficando este mais sugestivo.

    Ou seja, uma gambiarra simples que talvez resolva temporariamente a confusão. Abraço

    • Tácito Costa 4 de setembro de 2013 10:50

      Valeu amigo, muito obrigado pela sugestão.

  10. damata 4 de setembro de 2013 9:45

    Meu querido, escolha os pes de uma musa para ilustrar meu poema. kkkkkkkkkk
    Particularmente não me adaptei ainda a esse novo formato. Acho que diminuiu a interatividade, coisa mais importante que acesso. Abraços fraternos

    • Tácito Costa 4 de setembro de 2013 10:32

      Mãos e pés femininos, a edição de hoje tá “massa” viu Rolim – rs. Concordo quanto a desimportância dos acessos e a menor interatividade, essa última questão pode ser melhorada, queria apenas saber se ocorreu alguma mudança significativa no número de acessos. Abç.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo