Coletânea diz reunir melhores autores dos anos 2000. Será?

De uma década em que a produção literária foi reconhecida em primeiro lugar por sua vitalidade, expressa na multiplicação de blogs, revistas, antologias e livros de estreia que lançaram uma multidão de novos escritores aos olhos de leitores e críticos às vezes aturdidos, ou ao menos desorientados, de um período de acelerada atividade como foram os anos 2000 para a literatura brasileira, como recolher em meio à balbúrdia textual aquilo que ela trouxe de mais valioso? É essa pergunta incômoda que o crítico e escritor Nelson de Oliveira encara de frente no recém-lançado “Geração Zero Zero: Fricções em rede” (Língua Geral, 408 páginas, R$ 45), livro que se anuncia já na contracapa como uma reunião dos “melhores ficcionistas brasileiros surgidos no início do século XXI”. Será?

aqui

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo