Comparando o incomparável

“Na sexta-feira, 29 de janeiro, os principais jornais europeus destacavam na primeira página o lançamento do iPad – a nova engenhoca criada pelo incansável Steve Jobs – e a morte do escritor J.D. Salinger, autor de A Catcher in the Rye , (“Apanhador em Campo de Centeio”, na versão brasileira), o mais reservado e retraído dos gênios literários da segunda metade do século 20″. Alberto Dines

aqui

ao topo