Coragem de ser um partido

“O fato é que hoje o PT no Rio Grande do Norte está em uma encruzilhada, pode até reter seus dois mandatos legislativos no estado e se contentar com a pequena fatia que lhe cabe do bolo eleitoral da governadora ao assumir uma postura subserviente nos quadros da política potiguar. Ou pode ter coragem de novamente agir com um partido e entender as demandas de seu tempo e o clamor da própria militância”.

aqui

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo