A credibilidade da imprensa também está na lona

Por Tácito Costa

Que a imprensa esteja tão mal avaliada junto à sociedade, como apontou a pesquisa da CNT, divulgada ontem, não deve ter causado surpresa em ninguém. Tão partidarizada e agressiva quanto em 1964, o resultado não poderia ser outro. Aparece com aprovação de apenas 4,8% dos entrevistados, pior do que a polícia, com 5,0%, que mata e tortura primeiro (Amarildo Vive!), e pergunta depois.

A Igreja lidera as preferências, com 53,5%, vindo em seguida a justiça, com 10,1%. O bom resultado da igreja tem um nome, Papa Francisco, que surpreende a todos pelas idéias “avançadas” – para os padrões da Igreja Católica, claro.

Já a justiça, certamente que a Lava Jato criou a ilusão de que a justiça brasileira funciona e é imparcial e não apenas se locupleta com altíssimos vencimentos e mordomias de toda ordem. Ou mesmo, voltando a Lavo Jato, faz vazamentos seletivos, com objetivos claros e bem definidos.

Sim, Dilma tá na lona, somente 7,7% de aprovação, empatou com FHC quando do seu pior momento, e a crise ainda não atingiu seu ápice. Dilma paga por seus erros, escolhas e estelionato eleitoral. Mas pelo menos não está tão ruim quanto a imprensa que lhe faz oposição. Se é que isso serve de consolo.

Um quadro preocupante que certamente dará mais munição aos que defendem impeachment e golpe militar.
A verdade é que faltam bons políticos, vá lá, medianos, que pelo menos lembrem estadistas, só lembrem mesmo, e sobram arremedos de oposição. A agenda nacional ser ditada por figuras com antecedentes criminais como Eduardo Cunha e Renan Calheiros resume bem ao ponto que chegamos.

Escolhi a capa da Veja dessa semana pra ilustrar o texto somente por razão de atualidade, por ser a mais recente, mas pode pegar qualquer outra de semanas atrás que é a mesma porcaria. Acho que ilustra bem o porquê do descrédito da imprensa como um todo.

Comentários

There is 1 comment for this article
  1. Aristobulo Lima 23 de julho de 2015 0:22

    ….estremamente lúcido….e icônico é o exemplo da imagem, uma capa da Veja, publicação parcial, que não tem mais nenhuma credibilidade junto ao público….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo