Cristina

Por Cristina Oliveira

Sou carioca, sangue quente;
As praias me chamam.
Sou nordestina, minha origem aqui se faz;
Sou caiçara, por paz e amor a natureza;
Sou cristina em significado.
Face marcada pelas mãos dos justiceiros,
Ovelha negra sou.
Acabo mentindo a mim mesma
Na pia das mentiras perco minha identidade
Sou bicho livre
Qual meus versos sem regras,
Apenas desconstruções dos sentidos meus.

Comentários

Há 9 comentários para esta postagem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezoito − 13 =

ao topo