Crítica: Com atuações sem floreios, ‘Barbara’ é retrato honesto de país

Por Inácio Arújo

“Barbara” ou: o que seria do cinema alemão se não fosse a Alemanha Oriental? Ela já nos deu a comédia da derrubada do muro, depois o drama das escutas clandestinas. Agora estamos diante de uma médica, Barbara Wolff, que tenta deixar o país.

aqui

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo