Crônica de Carlos Magno

DE TETÊ BEZERRA, POR E-MAIL

Tácito,

Não consigo escrever diretamente pro seu blog, por isso quero que você transmita esse recado a Carlos Magno: fazia tempo que não lia uma crônica tão bonita, afetiva e triste sem piequice  como essa que ele escreveu “A alegria e a tristeza de Tico“. Como é agradável ler uma crônica bem feita, de quem sabe seu ofício. Os leitores de Rubem Braga, nos quais me incluo, agradecem.

Abraços..

ao topo