Cuidado!

CUIDADO!
Nina Rizzi

Cuidado com essa meNina, cuidadocuidado, muito cuidado!
É uma tarada da rede, uma devoradora de homens
– e mulheres também, ó pá!
É uma libidinosa a esparramar sensualidade pelos poros pelos suores telas

Pais, trancafiem suas filhas. Sandalinhas, segurem suas cabritas;
mulheres, segurem seus maridos em casa,
leiam seus olhos, cheirem suas camisas e vasculhe os bolsos:
em qualquer lugar essa meNina se infiltra e não respeita nada a amoral.

Cuidado, cuidado!
é o que andam a granir por aí os mais alinhados.

(mas ah, se soubessem, como é casta sua língua,
e que apertada virgindade ostenta cona e verso…)

Comentários

There is 1 comment for this article
  1. João da Mata Costa 7 de abril de 2010 14:47

    Nina, Gosto muito dessa canção e dedico a você.

    A Noiva Da Cidade
    Chico Buarque / Francis Hime

    Tutu-Marambá não venha mais cá
    Que a mãe da criança te manda matar”
    Tutu-Marambá não venha mais cá
    Que a mãe da criança te manda matar”

    Ai, como essa moça é descuidada
    Com a janela escancarada
    Quer dormir impunemente
    Ou será que a moça lá no alto
    Não escuta o sobressalto
    Do coração da gente

    Ai, quanto descuido o dessa moça
    Que papai tá lá na roça
    E mamãe foi passear
    E todo marmanjo da cidade
    Quer entrar
    Nos versos da cantiga de ninar
    Pra ser um Tutu-Marambá

    Ai, como essa moça é distraída
    Sabe lá se está vestida
    Ou se dorme transparente
    Ela sabe muito bem que quando adormece
    Está roubando
    O sono de outra gente

    Ai, quanta maldade a dessa moça
    E, que aqui ninguém nos ouça
    Ela sabe enfeitiçar
    Pois todo marmanjo da cidade
    Quer entrar
    Nos sonhos que ela gosta de sonhar
    E ser um Tutu-Marambá

    Boi, boi, boi, boi da cara preta
    Pega essa menina que tem medo de careta”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo