CURTINHAS: Livro de Diógenes, Rastafeeling, Guaramiranga, Beco, TAM, Teatro, mais Teatro e mais

OS CUNHA LIMA – A sólida amizade de seis décadas entre o poeta e presidente da Academia Norte-rio-grandense de Letras (ANL), Diogenes da Cunha Lima, e seu primo Ronaldo Cunha Lima, virou livro. “Ronaldo Cunha Lima – Um Nordestino de Todo Canto”, editado e distribuído pela Editora IMEPH, de Fortaleza, vem acompanhado de CD com entrevista do biografado no programa “Memória Viva”, da TV Universitária da UFRN. Depois de lançado na Paraíba, em João Pessoa e Campina Grande, a biografia será lançada em Natal, na Livraria Saraiva, próxima terça-feira, 7, a partir das 18h. A seguir será lançada em Brasília, no Senado Federal.

AS TRÊS MARIAS – Natal recebe nos dias 10, 11 e 12 de julho, a ‘Caravana Três Marias’, com três espetáculos da capital baiana na Casa da Ribeira. Sexta (10) e sábado (11), às 20h, e domingo (12) às 19h. Ingresso: R$ 4 (inteira) e R$ 2 (meia). Mulheres com o nome Maria tem entrada gratuita. A Caravana é formada pelos espetáculos solos ‘Amanheceu’ (Juliana Bebé), ‘Benedita’ (Bruno de Sousa) e ‘Solo Almodóvar’ (Simone Brault) (FOTO). Os três possuem estéticas e linguagens diferentes, mas em comum, a vontade de olhar e questionar hábitos, preconceitos, transgressões e identidades de uma sociedade.

TEATRO EM GUARAMIRANGA – A 22° edição do Festival Nordeste de Teatro de Guaramiranga divulgou espetáculos selecionados para MOSTRA NORDESTE e MOSTRA NORDESTE UNIVERSITÁRIA. Foram 13 ao todo, sendo nove da Nordeste e quatro da Universitária. Apenas um espetáculo potiguar selecionado, na Nordeste: ‘A Casatória C’a Defunta’, da Cia Pão Doce.

PAPO NO BECO – O diretor-mor da Samba vai promover um bate-papo para discutir os rumos do Beco da Lama nos próximos anos. Iniciativa simples, sem custos e que paquera com a democracia. Participam Zizinho, Moisés de Lima e Yuno Silva. Este blogueiro foi convidado, mas gozará de um fim de semana em Pipa. Será no Sebo Balalaika, às 10h.

MAIS TEATRO – A Bololô Cia Cênica apresenta a temporada de estreia do espetáculo ‘Memórias de Quintal’, com direção de Alex Cordeiro e Rodrigo Silbat. De amanhã até a 12 de junho (de quinta à domingo), sempre às 19h30, na A Boca Espaço de Teatros (Ribeira). A partir da subversão de fatos e uma mistura de imaginação simbólica e autobiografia, a encenação tem sabor de saudade e é enviesada por cenas que revelam as dores e delícias do crescimento. Patrocínio do FIC 2014.

JULHO NO TAM – Não vou divulgar espetáculos. Julho, no Teatro Alberto Maranhão, promete mais. Além da Galeria de Arte Dorian Gray Caldas, já noticiada neste blog, neste mês será inaugurada a lojinha de souvenires e também o esperado sistema televisionado, com quatro aparelhos espalhados pelo TAM para divulgar a arte teatral potiguar. Não é pouco!

VIDEOCLIPE RASTA – O bom e velho Rastafeeling lançará o seu primeiro videoclip, na boate Pink Elephant, nesta quinta. Com coquetel de lançamento e tudo. Só para convidados, mas logo logo se espalha nas “redes”.

SEM DINHEIRO – De um norte-americano que largou tudo para viver como nômade: “Quando eu vivia com dinheiro, eu estava sempre sentindo falta de algo. O dinheiro representa essa falta. O dinheiro representa coisas do passado (dívidas) e coisas do futuro (crédito), mas o dinheiro nunca representa o presente. Nós precisamos de muito pouco para viver e não nos damos conta disso.”

JUNINO EM JULHO – Quem não conferiu o Festival de Quadrilhas Juninas de Natal, promovido pela Prefeitura, hoje ainda tem. E amanhã é a grande final. Ambos no estacionamento do ginásio Nélio Dias (Gramoré, Zona Norte). Quadrilhas estilizadas e cômicas, a partir das 18h.

EXPECTATIVA SUBSTANTIVA – Este portal, que há oito anos promove o debate e a informação cultural, vive a expectativa do resultado do edital da Cosern, para patrocínios de projetos culturais via Lei Câmara Cascudo. A data do resultado foi adiada para 8 de julho.

Comentários

Há 6 comentários para esta postagem
  1. Sergio Vilar 1 de julho de 2015 20:55

    Estamos às ordens, Thiago. Só marcar!

  2. Lívio Oliveira 1 de julho de 2015 17:19

    Boa ideia abordarmos a importância cultural deste veículo arretado.

  3. thiago gonzaga 1 de julho de 2015 14:45

    Vcs aproveitam e tentam levar François Silvestre para participar da mesa. rs

    • Tácito Costa 1 de julho de 2015 15:30

      É mais fácil a gente subir a serra e fazer essa quinta literária especial direto de lá, ou seja, “a montanha ir a Maomé- rs.

  4. thiago gonzaga 1 de julho de 2015 14:43

    Sergio Villar, Tácito Costa, Lívio Oliveira e a amigos.
    Vamos organizar um bate papo com vcs pra falar e comemorar o aniversario do SP ,numa quinta literária, lá na Nobel, o que acham ? Acho muito interessante e simbólico o momento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo