Das Seridolendas de Wescley Gama

Capa do CD Seridolendas
Capa do CD Seridolendas

O álbum Seridolendas, do curraisnovense Wescley Gama, recebeu menção honrosa no concurso nacional ‘Os 100 Melhores Álbuns da Música Brasileira em 2013″. Foram eleitos os 100 melhores discos e mais 100 menções honrosas, num total de mais de 600 discos  analisados. Também receberam a mesma menção honrosa artistas, como Marcelo Jeneci, Nenhum de Nós, Guilherme Arantes e outros mais (lista completa AQUI). Recebi este CD em casa, gentilmente enviado por Wescley. Fiquei deslumbrado com cada uma das 12 faixas. ‘Seridolendas’ nos traz pureza interiorana mesclado à complexidade dos arranjos e à poesia de Iara Maria Carvalho. E nada de regionalismo (a exceção mais clássica talvez seja ‘Coração Violento’). A voz grave (me lembrou Samir Bilro) de Wescley conta histórias de arranjos próprios, singulares. É um CD original, fascinante, cheio de imagens por vezes surreais de baleias mortas em chãos rachados pelo sol. A beleza do disco começa já na capa – uma tela em acrílico assinada pelo artista plástico Assis Costa, intitulada Cabras do Sertão. Lançado no fim de 2013, ficou fora de algumas premiações e listas de melhores álbuns o ano passado. Mas é um trabalho a ser lembrado pelo Prêmio Hangar em 2014, penso. Segue abaixo uma mostra do disco. Tem mais pelo youtube. Será que Moacy Cirne escutou essas seridolendas de seu conterrâneo?

Jornalista por opção, Pai apaixonado. Adora macarrão com paçoca. Faz um molho de tomate supimpa. No boteco, na praia ou numa casinha de sapê, um Belchior, um McCartney e um reggaezin vão bem. Capricorniano com ascendência no cuscuz. Mergulha de cabeça, mas só depois de conhecer a fundura do lago. [ Ver todos os artigos ]

Comentários

There is 1 comment for this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezenove + três =

ao topo