De censura e do protesto do maestro Bembem Dantas contra a secretaria de cultura de Mossoró

Bembem Dantas, maestro respeitado da Filarmônica de Cruzeta e do movimento de bandas no interior deste RN, protestou publicamente contra a secretaria de cultura de Mossoró. O protesto foi contra um cancelamento de contrato para um concerto junino no próximo dia 12. Isso após toda a juntada de documentos e os tantos ensaios e exigências para tal. E mais: após, “coincidentemente” o maestro criticar o pobre cachê de R$ 400 recebido pelo Trio Mossoró para tocar no Mossoró Cidade Junina.

A censura se instalou de vez no jornalismo e na cultura potiguar. Mais recentemente o jornalista Dinarte Assunção foi denunciado à justiça pelo vereador Marcos do PSOL. Nem vou citar meu caso porque… fui censurado. E agora o maestro recebe essa retaliação, para usar uma palavra mais branda – porque todas as palavras são mais brandas do que censura. Não é difícil, em rodas de conversa, se falar que artistas evitam críticas mais severas à gestão pública porque deixam de ser chamados em outros eventos. É triste.

Segue abaixo, na íntegra, o protesto de Bembem:

Quero aqui protestar contra a secretaria de cultura de Mossoró, que através do maestro Marcos Batista, a cerca de 6 meses atrás convidou a Filarmônica de Cruzeta para realizar um concerto junino dia 12/06/2015. Depois de solicitar uma carrada de documentos, tudo certo, programado etc.. preparamos tudo: Arranjos encomendados de grandes nomes, ensaios mobilização etc… Sem mais nem menos recebo uma mensagem via facebook do maestro e amigo Marquinhos dizendo que a secretária Isolda Dantas cancelou o concerto para conter gastos.

Engraçado que isso aconteceu depois que compartilhei e comentei o fato dessa secretária ter oferecido um cachê de 400 reais para o famoso Trio Mossoró se apresentar na programação Mossoró Cidade junina.

Muito desrespeitosa essa atitude. Diria que uma gestão dessas certamente é prejudicial a cultura e denigre a imagem da minha querida Mossoró, bem como de suas lideranças.

É isso, a secretária Isolda falta com respeito a Banda Filarmônica de Cruzeta, a minha pessoa e aos nossos músicos e musicistas. Ao mesmo tempo indiretamente desrespeita todas às Bandas de Música do RN.

Deveria no minimo ter a educação de ter comunicado oficialmente a sua lambança e incompetência.

Faltar com respeito a uma instituição como uma banda de música, só faz quem não tem espírito público, sem noção e brutalmente ignorante.

Jornalista por opção, Pai apaixonado. Adora macarrão com paçoca. Faz um molho de tomate supimpa. No boteco, na praia ou numa casinha de sapê, um Belchior, um McCartney e um reggaezin vão bem. Capricorniano com ascendência no cuscuz. Mergulha de cabeça, mas só depois de conhecer a fundura do lago. [ Ver todos os artigos ]

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo