De como Beethoven foi parar num xangô do Recife

De Homero Fonseca, por e-mail:

Camarada

Estou abordando no meu blogue as agruras de jornalistas e cientistas sociais quando se defrontam, em pesquisas de campo, com a sagacidade popular, como o comprovam casos envolvendo a famosa antropóloga Margareth Mead, um jornalista pernambucano e o maestro Guerra Peixe – este último tendo vivido um episódio no Recife em que Ludwig von Beethoven terminou baixando num terreiro recifense.

Se tiveres curiosidade, acessa:

http://www.interblogs.com.br/homerofonseca/

Forte abraço

ao topo