De Deífilo Gurgel


Viajei hoje a Canguaretama na companhia desta figura fantástica que é Deífilo Gurgel, e também do compromissado presidente da Comissão de Folclore, Severino Vicente. Depois conto os motivos do passeio.

Na ida, perguntei curioso a Deífilo: “O senhor já se candidatou a uma vaga na Academia Norte-rio-grandense de Letras?

O maior folclorista vivo do Brasil, respondeu: “Já, sim. E perdi. Mário de Andrade, Mário Quintana, nunca foram imortais de nenhuma academia. Este último tentou cinco vezes. Eu é que não me presto mais a isso. A ANL até tem umas figuras interessantes, mas tem muito bagaço, também”.

Para um mínimo consolo, Deífilo perdeu para o poeta Luiz Carlos Guimarães. O poeta obteve 22 votos, contra os 10 de Deífilo. Houve ainda um terceiro candidato que passou vergonha sem um voto sequer. Deífilo não quis nominar. “Deixe pra lá, é muito deprimente lembrar isso”, sugere.

Comentários

Seja o primeiro a comentar
  1. Jania Souza 23 de julho de 2009 2:12

    Sérgio, gostei muito do conteúdo do seu blogger e tornei-me seguidora. Essa matéria sobre o nosso grande Deífilo Gurgel ficou excelente, principalmente pela verdade contida. Aproveito para agradecer a visita a http://www.janiasouzaspvarncultural.blogspot.com e concordo plenamente com suas críticas. A SPVA/RN necessita ocupar mais espaços nos jornais em Natal. Convido-o a visitar a Ciranda Poética que acontece todo sábado das 17 às 19h na Capitania das Artes. Um abraço e muito sucesso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo