De que lugar, meu Deus?

Por François Silvestre

De que lugar foge alguém, que é seu lugar, em busca de lugares onde não são bem vindos? Onde encontram rejeição, incerteza ou morte! De que lugar, meu Deus, fogem Teus filhos? A Europa começa a pagar tardiamente a barbárie que ofereceu aos continentes distantes. Escravizou a África, humilhou a América, desumanizou o mundo do seu tempo. Agora, expõe as vísceras do mal no próprio ventre. De que lugar fogem os desvalidos, em busca de lugares tão ruins que sequer os recebem na soleira da porta da frente? De que lugar, meu Deus, são esses miseráveis filhos Teus?

Ex-Presidente da Fundação José Augusto. Jornalista. Escritor. Escreveu, entre outros, A Pátria não é Ninguém, As alças de Agave, Remanso da Piracema e Esmeralda – crime no santuário do Lima. [ Ver todos os artigos ]

Comentários

There is 1 comment for this article
  1. Lívio Oliveira 5 de setembro de 2015 20:31

    “A Europa começa a pagar tardiamente a barbárie que ofereceu aos continentes distantes.” François disse tudo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo