De Moacy, Lívio e o(s) silêncio(s)

Roubei na cara dura o comentário de Moacy Cirne feito no blog de Lívio Oliveira – o bom Teorema da Feira. Moacy comentou justamente o texto de Lívio publicado hoje no DN, intitulado A Essencialidade do Silêncio.

“Construir o silêncio, ou de como simplesmente construí-lo: eis o mote de seu bem elaborado texto. Afinal, “o silêncio é de ouro”, como no famoso filme de René Clair. Mas, como você bem o sabe, há silêncios e silêncios, assim como há sons e sons. Gosto muito de ouvir música medieval ou renascentista, quando estou em processo de criação. Assim como já criei um poema no meio de uma ruidosa torcida tricolor (torcida essa que, para mim, já é um poema sonoro-ambiental), em pleno Maracanã: talvez seja o meu melhor poema. De resto, parabéns pela coluna no DN”.

Acredito que música, literatura e esporte são ansiolíticos dos mais eficazes; que está na ralé, nos esquisitos e incompletos a faceta mais interessante da humanidade. [ Ver todos os artigos ]

Comments

Be the first to comment on this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Go to TOP