Debate filosófico sobre os problemas de Natal

Por Duarte Guimarães

O grupo de pesquisa (In)Finito & Diferença, do Departamento de Filosofia da UFRN, realiza a partir de sábado, dia 10, das 9 às 13 horas, no auditório da Livraria Paulus, Centro de Natal, o seu primeiro encontro de 2010, dentro de um projeto inédito para a cidade, o “PensaNatal”.

Trata-se de um programa acadêmico, mas voltado para o público em geral, que pretende levantar, até o final do ano, temas sociais, éticos e morais relevantes e atuais, e debater a filosofia prática no cotidiano das pessoas e da população a partir desses questionamentos.

O Grupo do (In)Finito, como é chamado, já vem realizando, “fora dos muros da universidade”, debates e encontros numa programação anual há cerca de três anos. Neste ano, porém, pretende ampliar foco do objetivo: além da “Oficina Filosófica”, onde ocorrem as discussões da filosofia prática, irá também promover o “Cine-Café Debate”, ambos dentro do “PensaNatal”.

No primeiro debate do próximo sábado, por exemplo, o Grupo do (In)Finito, durante a “Oficina Filosófica”, fará uma introdução ao programa do ano, quando também abordará o que vem a ser essa relação infinito/finito e qual o impacto desses conceitos nas vidas das pessoas.

A apresentação do programa e a introdução ao tema, a serem feitas pelo filósofo e professor doutor Ruben G. Nunes, coordenador da base de pesquisa, se dará em forma de entrevista, mediada pelo jornalista Francisco Duarte Guimarães, que fará as perguntas de maneira “real”, ou seja, da forma mais clara, objetiva e direta possível.

Logo em seguida será realizada a segunda parte do encontro, o “Cine-Café Debate”, no qual será feita a exibição de um filme, cujo tema, sempre atual e de grande interesse social (a questão das cotas nas universidades, por exemplo), seguida por um debate aberto a todos.

A exibição e o debate (este logo após um coffee break) serão coordenados pela professora doutora Vilma Vitor Cruz, com o apoio da pesquisadora Maria Iglê de Medeiros.

Os temas para o resto do ano são instigantes e podem despertar a atenção do público potiguar: religião e ateísmo; meio ambiente e crise ecológica; direitos humanos e diferenças humanas. No ano passado, alguns temas foram mídia e poder; a política e a ética – ou seja, assuntos que também tomavam conta do cenário nacional, envolvendo políticos, governo e a imprensa.

“O Grupo do (In)Finito tem como pano-de-fundo a inescapável e contínua relação finito/infinito – seja como meio, elemento, idéia, experiência – que nos envolve-e-atravessa e da qual resulta pulsões de religare, de falta, de ânsia, de pathos, de trauma, de inquietude e fascínio que, conscientemente ou não, são pulsões de nossa natureza humana, de nossas relações e produções na vidaviva” – explica o professor Ruben G. Nunes, que também é romancista e educador.

“Em termos amplos, e considerando esse pano-de-fundo da questão do infinito e do finito, o Projeto PensaNatal visa articular e estimular uma rede de pesquisa no contexto cultural entre as várias disciplinas e as universidades da cidade, que estejam interessadas no estudo dos problemas contemporâneos da convivência e da vivência social, política e afetiva humana em seu cotidiano” – completa o professor Ruben G. Nunes.

Com o apoio da UFRN, UnP, UERN, UFPB, Instituto de Filosofia Sapiendi e da Paulus, o Projeto PensaNatal, que possui um site e uma revista eletrônica na internet – www.revistadoinfinito.pro.br -, pretende trazer também, ainda este ano, para uma das exposições, o pensador e educador brasileiro Rubem Alves.

Os debates do projeto PensaNatal ocorrerão no auditório da Livraria Paulus, situada à Rua Coronel Cascudo, 333, Cidade Alta, em Natal (telefones: 3211-7514 e 3211-2557).

Comments

Be the first to comment on this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Go to TOP