Democracia, pra que te quero?

“Existem algumas palavras que são submetidas a um rigoroso e sistemático processo de “designificação”. O processo é simples, um termo qualquer começa a ser usado para designar coisas absolutamente divergentes. Aos poucos, o termo começa a ser utilizado para designar qualquer coisa e como qualquer coisa não é, especificamente, coisa nenhuma o termo esvazia e murcha, perdendo o seu sentido.’ Pab lo Capistrano

aqui

Go to TOP