“Descomplicar” Machado

“Ousadia!” “Barbaridade!” “Onde é que vamos parar?” A notícia de que a escritora Patricia Secco vai lançar uma versão “facilitada” do conto “O Alienista”, de Machado de Assis, provocou um…

aqui

Comments

There is 1 comment for this article
  1. Marcos Silva
    Marcos Silva 10 de Maio de 2014 8:59

    Será que eu li corretamente? Mirisola fala em BANIR Machado de Assis para poupar os menores de trinta? Incapacitação em massa?
    Com escritores como Mirisola, não precisamos de censura. Os herdeiros da ditadura devem agradecer-lhe penhoradamente. Os que odiaram a ditadura devem botar a boca no trombone enquanto tiverem boca e trombone.
    Já´ouviram falar em patrimônio histórico e cultural? Já ouviram falar em patrimônio imaterial?
    Vamos ser francos: estamos diante de um acontecimento de mercado – vender porcaria como se fosse clássico. A Ediouro e Cony não justificam essa imbecilização, apenas a precederam. Os jovens, com patrocínio público, lerão Secco, não Machado.
    Superar as dificuldades de um clássico não é ato masoquista, é ampliação de si e conquista de horizontes MUITO mais amplos. Faz parte de aprendizagem e amadurecimento.
    Se for para facilitar o mundo, sugiro simplificar a tabuada. Mais de dois algarismos já complica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Go to TOP