Descompromisso e Irresponsabilidade

A carta da atriz e escritora Cláudia Magalhães (abaixo)), sobre o cancelamento do Encontro Nacional de Escritores, é por demais reveladora e clara do descompromisso e irresponsabilidade culturais existentes atualmente na Funcarte. Apenas acrescentamos que a situação ficou ainda pior, se é que isso é possível, após a saída de César Revoredo.

Março já está à porta e não sabemos nada sobre o ELE – Encontro Lusófono de Escritores, invenção sem pé e nem cabeça, que ficaria no lugar do ENE. Da revista Brouhaha, também prometida para circular no próximo mês, não se tem a mais vaga notícia (mudaram o nome para Ginga).

Os leitores que não são de Natal podem achar esquisito essas mudanças de nomes, essa falta de continuidade dos projetos, mas nisso a atual administração municipal foi pródiga. Muitas secretarias ganharam nomes pomposos e extensos (Ex. Secretaria Municipal de Gestão de Pessoas, Logística e Modernização Organizacional – SEGELM) para continuar fazendo as mesmas coisas.

Para ser sincero, eu estou desalentado com a ineficiência da Funcarte e da Fundação José Augusto e tenho evitado aqui referência a ambos para não me deprimir. Infelizmente, as informações chegam e não podemos fazer de conta que não está acontecendo nada. Temos de repassar as más notícias.

ao topo