Despedida de Geraldo

Amigos:

Rimbaud não deu entrevistas quando parou de escrever poemas. Continuou a escrever cartas, algumas muito fortes, revisitas talvez involuntárias aos cenários de seus poemas – deserto e nada.

Greta Garbo, quem diria, também não convocou a Imprensa para anunciar que se retirava. Retirou-se.

Gosto mais de Rimbaud. Mas Greta demonstrou talento real (além da proverbial beleza) em “Ninotchka”.

Será que o gelo seco não mais surgirá em montagens com vontade de inovação? Se a resposta for positiva, meu olfato agradece.

Abraços:

Nasci em Natal (1950). Vivo em São Paulo desde 1970. Estudei História e Artes Visuais. Escrevo sobre História (Imprensa, Artes Visuais, Cinema Literatura, Ensino). Traduzo poemas e letras de canções (do inglês e do francês). Publiquei lvros pelas editoras Brasiliense, Marco Zero, Papirus, Paz e Terra, Perspectiva, EDUFRN e EDUFRJ. Canto música popular. Nado e malho [ Ver todos os artigos ]

Go to TOP