Destaques da música potiguar 2009

MÚSICA
Semana passada comentei de literatura. Seguem meus destaques para a música potiguar em 2009, no curto espaço de notas: Na calda do cometa Khrystal, as bandas Rosa de Pedra e Tricor se mostram ao Brasil. Os festivais Mada e DoSol, também. Roberta Sá nunca foi natalense de fato, só de nascimento. Mas brilha, como os talentos femininos genuínos: Valéria Oliveira, Luciane Antunes, Simona Talma, Diana Cravo, Manuela Dac… A música de Cida Airam e Rejane Luna, lá do sul, ainda ecoa por aqui.

MÚSICA 2
DuSouto e seu Malokero High Society: dos grandes lançamentos musicais. O MPBeco mostrou o talento de Júlio Lima e revelou a diversidade musical potiguar. Geraldo Carvalho lançou Um Toque a Mais e zarpou pra Brasília. Antônio Ronaldo assumiu o microfone em Cd elitista, acima da média. Galvão Filho manteve o regionalismo excepcional em Achados e Perdidos. A música instrumental reinou, mesmo com a morte de Tico da Costa. E o Núbia Lafayette foi pago aos 44 do segundo tempo de 2009.

* Trechos da minha coluna publicada no último domingo no DN

OBS: O produtor Anderson Foca comentou mais abaixo que a verba do Núbia Lafayette não havia sido pago até sexta-feira. A informação passada por Babal – coordenador do Prêmio – foi de que estão sendo pagos em parcelas. Alguns artistas receberam e outro ainda não. Até o fim do mês, segundo Babal, todos receberão a verba.

Acredito que música, literatura e esporte são ansiolíticos dos mais eficazes; que está na ralé, nos esquisitos e incompletos a faceta mais interessante da humanidade. [ Ver todos os artigos ]

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três × 3 =

ao topo