Destrilhados (gratuito) na Casa da Ribeira

Foto Mauricio Cuca

ArteAção Concreta – DF – RN

Um diálogo estético, pedagógico e artístico entre o grupo Teatro do Concreto, de Brasília/DF, e o Ponto de Cultura Casa da Ribeira, de Natal/RN, tendo como um dos produtos finais a construção de um espetáculo itinerante apresentado pelas ruas do bairro histórico da Ribeira entre os dias 20 e 29/07 (de quarta a sexta) às 19h.

O Projeto ArteAção, realizado pela Casa da Ribeira em parceria com o Instituto Ayrton Senna e Grupo Neoenergia, funcionando desde 2006 nas escolas públicas de Natal, apresenta nesta quarta-feira, 20/07 às 19h a nova turma de atores que concluem o Itinerário Educativo 3 (módulo profissionalizante). A peça apresentada chama-se “Destrilhados”, fruto da parceria com o Grupo Teatro do Concreto que fez residência artística em Natal no primeiro semestre de 2011, graças ao Prêmio Funarte Interações Estéticas – residência artística em pontos de cultura

Esta residência, estruturada pelo Teatro do Concreto em parceria com a Casa da Ribeira, teve como objetivo realizar um trabalho de formação e reflexão com os educandos, muitos deles em situação de risco social. Abrindo campo para a troca de experiências e técnicas entre artistas, educandos e arte-educadores do DF e RN.

“Esse processo trouxe poesia e aprimoramento técnico para os Atores-educandos do Arteação, além de apresentar um resultado estético impressionante. Ao assistir “Destrilhados” a gente enxerga o bairro e a cidade de outra forma.” disse Henrique Fontes, diretor artístico e pedagógico da Casa da Ribeira.

É importante ainda ressaltar que o ArteAção Concreta propõem a investigação do espaço da escola onde o projeto é realizado, o Colégio Atheneu Norteriograndense, fundado em 1834, e também áreas próximas ao Ponto de Cultura que fica na Ribeira, o bairro mais antigo de Natal, como campos geradores de materiais e que também serviram de fontes de inspiração para a composição da cena, como as memórias e histórias que esses espaços carregam. Afetando o senso de pertencimento, a relação com a comunidade e a construção de novos olhares para espaços do cotidiano. Ainda como combustível para o processo criativo foi usado o livro As cidades invisíveis (Companhia das letras), de Ítalo Calvino. Tudo isso trabalhando na perspectiva do processo colaborativo de criação, onde os jovens tiveram a oportunidade de conhecer diferentes profissionais da área teatral.

O Resultado foi um texto colaborativo, que teve dramaturgia Jonathan Andrade, e que conta a história do jovem Silvio que chega em Natal na busca de ser “maior do que a cidade”, na trajetória encontra mendigos, prostitutas e um grande amor.

Para Francis Wilker, diretor do Teatro do Concreto, a experiência de criar em parceria com os jovens educando e os arte-educadores da Casa está sendo apaixonante “É a primeira vez que dirijo um espetáculo fora do DF e estou muito feliz, para mim e meus companheiros do Concreto, a experiência teatral nesse contexto de interface entre educação, arte e questões sociais é absolutamente potente. Com os jovens estamos descobrindo novos olhares para Natal, cheios de amor e também de crítica e desejo de mudanças”.

A Casa da Ribeira tem um histórico de 10 anos de realizações, fomento e formação culturais em diversas áreas e é reconhecida por seus projetos de criação e formação teatral, entre os quais se destaca o ArteAção, que, em parceria com o Instituto Ayrton Senna, busca a profissionalização e o aprimoramento de jovens de baixa renda por meio das artes.

O Teatro do Concreto tem, em sua filosofia de trabalho, o objetivo de ampliar suas experiências em contextos educacionais, a exemplo do projeto Concreto nas Escolas, realizado em 2009 e 2010, e também o de criar um canal de diálogo e de intercâmbio com a rica produção cultural da região Nordeste, diálogo esse que se dê em longo prazo de forma a se materializar em cena, com a criação de um espetáculo, por meio de uma sistematização de processos, o que possibilita uma posterior análise e disseminação dos resultados.

Espetáculo: DESTRILHADOS

Temporada: 20, 21, 22, 27, 28 e 29 de julho

Ponto de Encontro: Casa da Ribeira

Horário: 19h

Ingresso: Gratuito mediante retirada na bilheteria (3211-7710)

Comentários

There is 1 comment for this article
  1. Henrique 19 de julho de 2011 9:34

    Agradeço pela força de sempre Tácito e espero vocês e todos os substantivados a viajar nesta história pelas ruas da nossa Ribeira.

    abraço
    Henrique

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ao topo